Fale Conosco

Cotidiano

“Quase mourãoense” é dono de app que gerencia zona azul de SP

Com investimento inicial de R$ 80 mil, empresa deve atingir faturamento de R$ 3 milhões neste ano

Publicado

em

Divulgação/Facebook
Marshell trocou a capital carioca para investir em Campo Mourão

Atraído pela oferta de mão de obra qualificada e estrutura, o administrador de empresas,  Nichollas Marshell, 25, transferiu do Rio de Janeiro para Campo Mourão a sede da sua empresa, a Appmoove,  especializada em soluções para mobilidade. O empreendimento, dono do aplicativo Pare Azul, que gerencia o sistema de estacionamento rotativo da cidade de São Paulo, tem gerado empregos, atraído investimentos e conquistado destaque na mídia nacional.

Em uma sala no centro da cidade, Marshell divide o mesmo espaço com oito funcionários. No local, além do desenvolvimento de softwares, a equipe planeja a expansão do negócio, “de Campo Mourão para o mundo”. Segundo o administrador, a internacionalização do produtos é uma das tarefas em execução.

Paulistano, Marshell afirma estar estar satisfeito com a acolhida dos paranaenses e não reclama da distância em relação aos grandes centros de negócio. “Sou quase um mourãoense”, diz, há um ano na cidade. Por questões estratégicas, explica, um escritório em São Paulo cuida do jurídico e das vendas, mas é em Campo Mourão que mantém e planeja aumentar a parte estrutural da empresa, com equipes de desenvolvimento e marketing.

O administrador não reclama da rotina que, segundo ele, pode passar de 12 horas por dia, incluindo finais de semana, situação que avalia impactar no contato social com os moradores da cidade. Para compensar, o ambiente da empresa é bem descontraído e conta com modelo de gestão inovador. “Temos videogame para os funcionários, não temos relógio ponto, não obrigamos os funcionários a cumprir horários tabelados e todos os meses a gente faz avaliação de satisfação.”

O resultado, afirma o administrador da Appmoove, é percebido na qualidade de vida dos colaboradores, na ausência de faltas e nos resultados da empresa. “Aqui nossos funcionários são encorajados a dar o seu melhor, a fazer o que eles gostam”. Nos planos de Marshell, até 2020 a meta é empregar entre 40 e 50 funcionários na cidade, número seis vezes maior do que o atual. Segundo o jovem, o investimento este ano em Campo Mourão passa dos R$ 3 milhões.

O sucesso do negócio também ganhou espaço na mídia nacional. Recentemente, a trajetória empresarial de Marshell foi o destaque de uma matéria publicada na editoria de economia do portal de notícias UOL, um dos mais acessados do país. Ele diz ainda que já gravou, na última semana, reportagem para o programa Pequenas Empresas & Grandes Negócios, da Rede Globo.

Trajetória

O momento é de crescimento para a Appmoove. Mas não foi sempre assim . Quando tinha 18 anos, Marshell viu seu primeiro projeto, um aplicativo para chamar táxi, não andar como gostaria. Hoje ele avalia que a ideia era boa, mas teria faltado maior conhecimento sobre o mundo dos negócios.

Três anos depois, em 2014, criou o Pare Azul, atualmente o carro chefe da empresa. O produto, segundo Marshell, nasceu enquanto conciliava o empreendedorismo, nas horas vagas, com o trabalho. Seu último cargo, diz ele, foi de gerente de vendas em uma uma multinacional. “Sempre fui muito bem remunerado por onde eu passei. Ninguém ganha menos que R$ 10 mil por mês na posição que eu ocupava”, disse.

No ano seguinte, conta que teve coragem para largar a vida de empregado no Rio de Janeiro e, usando suas economias, R$ 80 mil, projetar o próprio negócio. Sem conseguir mão de obra, investidores e estrutura no Rio, afirma que encontrou a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), câmpus de Campo Mourão, entre as melhores do país na área de tecnologia.

Com essa informação, ele explica que, ainda no Rio, contratou um funcionário em Campo Mourão. Três meses depois, com três colaboradores, fechou a empresa carioca e transferiu o negócio definitivamente para a cidade. “A empresa acredita que Campo Mourão é uma terra fértil, uma cidade hospitaleira. Ainda não é, mas tem grandes chances de se tornar um pólo de tecnologia”.

Apostando no futuro, Marshell diz que planeja fazer da Appmoove a maior empresa de tecnologia da região e, apesar do pouco tempo na cidade, já interage com as universidades locais promovendo um projeto social na área do empreendedorismo onde oferece consultoria para startups.

Pare Azul

Principal produto da empresa, de acordo com Marshell o Pare Azul automatiza todos os processos de venda, gestão e fiscalização de 50 mil vagas de estacionamento rotativo da cidade de São Paulo. O empresário não revela valores, mas garante que o negócio é muito mais vantajoso para o poder público do que os modelos mais conhecidos, como os que usam papel.

Além de auxiliar na localização de uma vaga disponível, a solução permite ao usuário fazer o pagamento por cartões de débito ou crédito e evitar multas. Quem não tiver o aplicativo instalado no celular, poderá fazer uso do sistema através de pontos de venda em comércios ou com colaboradores da empresa.

Focada na criação de soluções urbanas para o público de massa, a Appmoove oferece atualmente outros dois aplicativos e se prepara para lançar mais dois, na área de segurança pública, nos próximos anos.

Comente

Comentários

Copyright®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).