Fale Conosco

Política

Acorda Comcam não fortaleceu representação federal da região

Região continua sem um deputado federal que tenha título eleitoral e more em um dos 25 municípios que integram o movimento

Publicado

em

Divulgação
Frangão é o mais votado na Comcam, mas mora em Cascavel e tem sua principal linha de atuação voltada para aquela região

A campanha “Acorda Comcam”, liderada até então pela Associação Comercial e Industrial de Campo Mourão (Acicam), parece não ter conseguido o resultado esperado, ao menos na representação federal. O deputado mais votado na região, apesar de ter nascido em Goioerê, tem sua base partidária e representação principal voltada para atendimento da região de Cascavel, fora da abrangência dos municípios centralizados em Campo Mourão.

No momento em que o presidente da Acicam,  Paulo César Gomes, afirma que a entidade pode deixar a liderança do movimento para outra instituição, o i44 News foi conferir os deputados federais mais votados na última eleição e os valores repassados ‘a cidades integrantes  da Comunidade dos Municípios da região de Campo Mourão (Comcam). Apenas o atual ministro da Saúde, Ricardo Barros, que é de Maringá e é campeão de votos em Engenheiro Beltrão –  apresentou o volume de repasses através de sua atuação em favor dos  municípios da região (os dados porém, são relativos ao seu mandato anterior). As assessorias de Frangão e Bueno não enviaram os números para comparativos.

Dados públicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), tabulados nas eleições de 2014, revela que o deputado federal Hermes Frangão Parcianello (PMDB), representante de  Cascavel, foi o mais votado em 11 dos 25 municípios que compõem a Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam).  Rubens Bueno (PPS), que já foi prefeito de Campo Mourão, e atualmente tem domicílio eleitoral em Curitiba, venceu apenas em quatro municípios.

Somando todos os municípios da Comcam, Frangão obteve 30.977 votos e foi o mais votado em Altamira do Paraná, Boa Esperança, Campina da Lagoa, Goioerê, Janiópolis, Juranda, Mamborê, Nova Cantu, Quarto Centenário, Rancho Alegre D’Oeste e Ubiratã. Já o deputado Bueno fez 27895 votos, sendo o mais votado de Araruna, Barbosa Ferraz, Campo Mourão e Peabiru. Na comparação dos votos recebidos pelos dois parlamentares apenas na cidade pólo da região, Campo Mourão, Bueno ganhou disparado com 16.633, contra 613 de Frangão.

Nascido em Goioerê, em 1958, Frangão mudou para Cascavel  em 1976, onde se formou, exerceu atividade profissional como contador e foi eleito vereador por três vezes. Sua biografia, tanto em seu site oficial quanto na página da Câmara dos Deputados, não registra nenhuma realização nos municípios da Comcam.

Nos demais municípios da Comcam, Zeca Dirceu (PT) venceu em Farol, Luiziânia e Terra Boa; João Arruda (PMDB) em Iretama e Roncador; Osmar Serraglio (PMDB) em Moreira Sales; Ricardo Barros (PP) em Engenheiro Beltrão; Luiz Nishimori (PSDB) em Fênix; Alex Canziani (PTB) em Corumbataí do Sul; e Valdir Mecânico (PSB), que se elegeu, em Quinta do Sol.

Com 4.272 votos recebidos nos municípios da Comcam em 2014, Ricardo Barros, atualmente ministro da Saúde, diz que apresentou às lideranças locais um levantamento apontando algo em torno de R$ 18 milhões em verbas para a região, destinadas durante seu mandato anterior. Ele é um dos críticos ao movimento “Acorda Comcam”, criado em 2006, que sugere aos eleitores o voto apenas em candidatos da região.

Para o político, os municípios “que promovem essa campanha acabam sendo muito ingratos com a contribuição que receberam”. “O parlamentar que prestigia com emendas espera, evidentemente, ter um respectivo apoio na eleição. Então se eles não querem apoiar ninguém de fora, que não peçam emenda para ninguém de fora”, disse Barros.

Apesar de frisar que da sua parte as coisas estão tranquilas, as falas do deputado revelam uma expectativa em relação ao comportamento que será adotado pelas lideranças nas eleições do próximo ano. “Vamos ver o que vai acontecer neste próximo período. A única coisa que eu espero é bom senso”.

Votos x recursos 

Em contato telefônico com o gabinete do deputado Hermes Frangão Parcianello, em Brasília, sua assessoria disse não ter informações sobre a quantidade de recursos destinadas pelo parlamentar aos municípios da região. Alegando que o levantamento “levaria meses para ser concluído”, a assessoria sugeriu à reportagem pesquisar no portal da transparência. O i44 News também solicitou as informações por e-mail, mas não obteve resposta.

O mesmo pedido foi realizado para a assessoria do deputado Rubens Bueno. A equipe do parlamentar informou os valores anuais das emendas apresentadas desde o ano 2000. De 2015 até agora, foram R$ 7,867 milhões.  No mandato anterior  (2011-2014),  a quantia totalizou R$ 16,3 milhões. Entre 2000 e 2003 o valor foi menor, R$ 3,3 milhões. Os valores se referem apenas ao município de Campo Mourão. (Atualizado em 29/10/17).

Comente

Comentários

Copyright®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).