Fale Conosco

Arte e Cultura

“Eu sou mais original que isso”, diz Carol Biazin

Em entrevista exclusiva ao i44 News, cantora que está no The Voice Brasil diz que gosta de “música de atitude”

Publicado

em

Seu vídeo de estreia interpretando a música Daddy Lessons, da Beyoncé, postado na página do Facebook do programa  The Voice Brasil já conta com quase 140 mil visualizações. Ao cantar, seu jeito de menina dá lugar a uma forte mulher, com a potência de uma voz que parece não caber dentro do seu 1,60 de altura. Com apenas 20 anos, a musicista Carol Biazin conseguiu o tão sonhado “sim” de todos os jurados do programa e apostou no time de Ivete Sangalo para seguir na competição. Em visita a família em Campo Mourão em função do feriado de  Finados, Carol tirou parte das suas últimas horas na cidade antes de seu retorno à capital para conceder uma entrevista exclusiva ao i44 News.

“Quase” mourãoense, a cantora nasceu na pequena São João do Ivaí e mudou-se para Campo Mourão aos quatro anos, só deixando a cidade no começo do ano passado para cursar o bacharelado em Música Popular na Universidade Estadual do Paraná, em Curitiba. Sua história com a música começa aos oito anos, quando começou a fazer aulas de violão na Escola de Música Sonata. Aos 15 anos ela já tem seu primeiro material gravado, uma participação em CD e DVD da dupla sertaneja Cleber e Fernando, fruto da sua vitória em um festival de música da cidade.

Ela revela que há quatro anos vem tentando participar do programa, mas foi neste ano, com a interpretação de Send My Love, da cantora Adele – segundo ela improvisado de última hora –  que foi escolhida para as seletivas que contaram com cerca de 33 mil concorrentes em São Paulo. Uma semana depois, um telefonema confirmava sua aprovação para a nova temporada do programa e Carol embarcava para as gravações no Rio de Janeiro.

Na primeira apresentação, conta que a escolha da música foi para demarcar o seu estilo que transita entre o country e o blues, com influências também do rock, pop e black music. Considerada por ela mesma como eclética, diz “eu gosto de música de atitude”. Com uma visão estratégica, a preferência pelo time de Ivete Sangalo foi motivada pela carreira consolidada e pela visibilidade que a cantora tem na mídia.

A interpretação de “Telescope”, em sua segunda participação no programa, proporcionou a Carol a possibilidade de mostrar o seu potencial musical também no violão, sendo escolhida imediatamente por Ivete como primeira voz de seu time para a próxima disputa. Como estaria na cidade para assistir ao episódio que foi ao ar no último dia 2, um “encontrão” com direito a telão no bar Santo Mé, no supermercado Paraná Família, foi organizado pelas redes sociais e contou com cerca de 200 pessoas, entre fãs, familiares e amigos.

Perguntada sobre a próxima apresentação, a ser exibida no dia 23, Carol explica que por motivos contratuais não pode divulgar qual será a interpretação, mas adianta que, diferente das anteriores, será uma música nacional com uma pegada de blues. Para divulgar seu trabalho e pedir votos para a filha no programa, a família de Carol negociou com amigos propagandas em alguns outdoors na cidade que devem permanecer pelos próximos 15 dias.

Projeto autoral

A cantora revela que após a participação no programa recebeu alguns convites de shows e gravadoras, mas que neste momento seu foco é consolidar sua carreira com um projeto autoral e não com um projeto de covers, com os quais os fãs estão acostumados a ver em seu canal no Youtube, “eu queria dar uma reviravolta e mudar isso, falar ‘gente, eu sou mais original que isso, tem isso aqui também!'”, brinca.

Comente

Comentários

Copyright®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).