Fale Conosco

Política

IPTU: Vereadores votam a favor do aumento e deixam rapidamente a Câmara

Vereadores se reúnem novamente amanhã para segunda votação dos projetos; pode haver surpresas

Publicado

em

Durou menos de 30 minutos a sessão extraordinária realizada na tarde desta quinta-feira (14) onde os vereadores aprovaram, em primeira discussão, por sete votos contra seis, os quatro projetos enviados pelo prefeito alterando o Código Tributário, inclusive com aumento no IPTU. Logo após o voto favorável aos objetivos do governo Tauilo Tezelli (PPS), seis vereadores – Sidnei Jardim, Tucano, Pepita, Elvira Schen, Edilson Martins e Edoel Rocha – , alguns visivelmente nervosos durante a votação, saíram rapidamente do local. Somente o presidente Edson Batillani (PPS) , que deu voto de minerva, permaneceu no recinto para explicar o voto impopular. A Polícia chegou a ser chamada para garantir a segurança no local, mas a sessão foi tranquila.

Amanhã, às 14h, eles se reúnem para segunda votação. Informações de bastidores obtidas pelo i44 News indicam que o PR, partido que teoricamente integra a oposição – mas teve dois vereadores , Edilson Martins e Tucano, votando a favor do aumento – possa se posicionar, pressionando os dois vereadores a modificarem seus votos .

Após a chamada nominal, os vereadores declararam o voto no microfone. Com seis favoráveis e seis contrários, o presidente da Câmara desempatou dizendo sim. A situação se repetiu na votação dos quatro projetos.

Votaram favorável aos projetos os vereadores Edilson Martins (PR), Edoel Rocha (PDT), Edson Battilani (PPS), Elvira Schen (PPS), Jadir Pepita (PPS), Sidnei Jardim (PPS) e Sidney Tucano (PR).

Já os vereadores Cícero de Souza (PT), Cabo Cruz (PSL), Luiz Alfredo (PTdoB), Miguel Pereira (PRB), Nelita Piacentini (PR) e Olivino Custódio (PSC) foram contrários.

Moradores que acompanharam a votação ficaram indignados. Além de reclamarem do horário escolhido para realização da sessão, questionaram a falta de transparência e incerteza dos valores que serão lançados na cobrança do IPTU para os próximos anos.

O presidente da Câmara, Edson Batilani, justificou seu voto favorável dizendo que, segundo ele, os projetos são bons para a cidade e vão corrigir injustiças. Para a vereadora Nelita Piacentini, contrária ao aumento de taxas, “a população não merece esse presente de natal”.

 

Comente

Comentários