Fale Conosco

Política

Papai Noel chegou mais cedo com aumento de impostos para população

Tucano e Edílson Martins votaram contra orientação do Partido da República

Publicado

em

Vereadores de Campo Mourão se reuniram na tarde desta sexta-feira para votar, em segunda discussão, os projetos encaminhados pela prefeitura que alteram o Código Tributário, aumentando IPTU e taxas. A reunião durou apenas 13 minutos e repetiu o placar do dia anterior, com seis votos contrários e seis votos favoráveis ao aumento, com o desempate no voto de minerva do presidente da Câmara, Edson Batillani, que aprovou os projetos. Aprovados, agora os projetos seguem para sanção do prefeito e publicação no órgão oficial do município.

Terminada a sessão, com algumas exceções, a maioria dos vereadores se evadiu do local e evitou entrevistas com a imprensa e conversas com os moradores presentes. Alguns moradores acompanharam os trabalhos, mas não houve nenhuma manifestação ou qualquer incidente.

Dois parlamentares do Partido da República (PR), Edilson Martins e Sidney Tucano, contrariaram a orientação do partido – que teoricamente exerce oposição ao atual governo -ao fazer parte do grupo de sete vereadores que votaram favoráveis ao aumento.

Votação

Após a chamada nominal, os vereadores declararam o voto no microfone. Com seis favoráveis e seis contrários, o presidente da Câmara desempatou dizendo sim. A situação se repetiu na votação dos quatro projetos.

Votaram favorável aos projetos os vereadores Edilson Martins (PR), Edoel Rocha (PDT), Edson Battilani (PPS), Elvira Schen (PPS), Jadir Pepita (PPS), Sidnei Jardim (PPS) e Sidney Tucano (PR).

Já os vereadores Cícero de Souza (PT), Cabo Cruz (PSL), Luiz Alfredo (PTdoB), Miguel Pereira (PRB), Nelita Piacentini (PR) e Olivino Custódio (PSC) foram contrários.

Vereadora eleita pelo PR, Nelita Piacentini confirmou que a orientação do partido era o voto contrário ao aumento de impostos. Em relação aos colegas de partido, Edilson e Tucano, que não seguiram essa tendência, ela afirmou que não conversou com eles para saber como cada um definiu seu voto. “Eu votei de acordo com a minha consciência e favorável ao povo”, disse.

Aumento

Dados divulgados pela Prefeitura, na véspera da primeira votação, confirmou que haverá aumento no IPTU para 56,89% dos cadastros, em relação ao valor cobrado neste ano. Para 12,781 contribuintes o acréscimo deve ficar entre 0 e 10%. Outros 6,390 terão aumento entre 10 e 20%. Já para 707 cadastros de áreas urbanizáveis, a previsão é de que o aumento fique acima dos 20%. Também vão ter mais de 20% de aumento 4,358 imóveis denominados pela administração como “demais cadastros”.

A prefeitura ainda informou que 1,325 cadastros são novos e não tiveram lançamento do imposto neste ano. Outros 17,041 contribuintes, segundo a administração, não terão aumento no IPTU em 2018.

Comente

Comentários