Fale Conosco

Cotidiano

Saldo de empregos formais em Campo Mourão ficou negativo em 2017

Construção civil, indústria e comércio foram os setores que mais demitiram na cidade

Publicado

em

Foto: Arquivo / EBC
Setor de serviços apresentou saldo de 164 empregos em 12 meses

O Ministério do Trabalho divulgou na manhã desta sexta-feira (26) o resultado acumulado de 2017 sobre o mercado de trabalho formal brasileiro. Em Campo Mourão, o balanço ficou negativo. De janeiro a dezembro, 8.100 pessoas foram contratadas e 8.470 demitidas na cidade. Saldo de 370 postos de trabalho a menos e variação de -1,61% no período. Na comparação com 2016, o resultado negativo no município aumentou quase sete vezes. Naquele ano, o saldo foi de 54 empregos a menos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Três setores da atividade econômica da cidade conseguiram manter um saldo positivo no acumulado do ano, sendo serviços (164), agropecuária (40) e serviços industriais de utilidade pública (2). Na outra ponta, a construção civil, com 280 demissões nos últimos 12 meses, liderou a lista dos setores que ficaram no vermelho, seguida da indústria (-177), comércio (-118) e extração mineral (-1).

Histórico

Desde 2015, quando houve o fechamento de 769 postos de trabalho formais na cidade, o balanço anual tem sido negativo. Em 2016 o resultado foi de 54 empregos a menos. Considerando os últimos 10 anos, de 2008 a 2014 o saldo sempre foi positivo. Em 2014, por exemplo, houve avanço de 513 vagas, descontadas as demissões registradas naquele ano. Nos outros anos, a variação positiva ficou entre 924, em 2010, e 1.422 novos postos de trabalho, em 2008.

Paraná

Em todo o Paraná a situação ficou praticamente estável. De acordo com o Caged, em 2017 o estado registrou 1.089.540 contratações contra 1.077.413 demissões. Saldo positivo de 12.127 e variação de 0,47%.

Brasil

No país, a retração do mercado de trabalho formal ficou em menos 0,05%, indicando o fechamento de 20.832 postos. Foram 14.635.899 contratações e 14.656.731 demissões. Apesar do índice negativo, para o Ministério do Trabalho os números indicam um cenário positivo para 2018.

O otimismo é justificado pela comparação do saldo acumulado de 2017 com o fechamento de 2016, que apresentou um saldo negativo de 1.326.558 vagas, e de 2015, quando houve queda de 1.534.989 postos de trabalho no país. (Com informações do Ministério do Trabalho).

Atualizado às 12h41.

Comente

Comentários

Copyright ®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).