Fale Conosco

Cotidiano

Campo Mourão e região não constam no cronograma de expansão oficial da Havan

Antecipação de instalação na cidade, causou constrangimento na direção da empresa catarinense

Publicado

em

Foto: Divulgação
Loja da Havan em Brusque (SC), cidade que é sede do grupo empresarial

O cronograma oficial de expansão da rede de lojas de departamentos Havan ainda não prevê para este ano a instalação de uma unidade em Campo Mourão ou qualquer outra cidade da região. O que existe até o momento, conforme divulgado na quinta (15) pelo i44 News, é um estudo de viabilidade e prospecção de áreas para a possibilidade de um empreendimento do grupo. A informação foi ratificada nesta sexta (16) pela assessoria de imprensa da Havan. Para 2018, a Havan tem metas de instalar e ampliar lojas em Florianópolis (SC),  Joinville (SC), Palhoça(SC), Itajaí (SC), Balneário Camboriú (SC), Lages (SC),  Gaspar (SC), Vilhena (RO), Vitória da Conquista (BA), Campinas (SC) e Mogi Mirim (SP).

A possível instalação da Havan na cidade foi anunciada pelo prefeito Tauillo Tezelli (PPS) antes mesmo do grupo catarinense bater o martelo sobre a cidade escolhida para sediar mais uma loja da rede. Fontes ligadas ao grupo, ouvidas pelo i44 News, disseram que a antecipação do prefeito – que anunciou publicamente a instalação da loja da cidade durante uma entrevista em uma rádio – causou constrangimento na direção da empresa.

De acordo com as informações levantadas pelo i44 News, Campo Mourão ainda está nos planos futuros de expansão da Havan, no entanto, a empresa não estaria disposta mais a adquirir uma área para instalação da loja, tendo já descartado as áreas que o presidente do grupo Luciano Hang teria visitado na companhia do prefeito no inicio de novembro de 2017. Os ativos oferecidos estariam com valores altos.

Sem prazo para a instalação da loja, a Havan teria iniciado conversações com uma empresa que atua no ramo de built to suit – termo utilizado pelo setor imobiliário para contratos de locação a longo prazo no qual o imóvel é construído para atender os interesses do locatário, já pré-determinado – para verificar uma área na cidade. Anteriormente, a empresa teria demonstrado interesse inicial em uma área pertencente a Coamo Agroindustrial. A cooperativa, no entanto, teria descartado a venda da área.

Comente

Comentários

Copyright ®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).