Fale Conosco

Cotidiano

Corpos de professor universitário e dos pais chegam a Moreira Sales

Jovem professor, que tem parentes em Campo Mourão, tinha carreira reconhecida no Mato Grosso

Publicado

em

O professor e doutor José Carlos Nunes Marques tinha carreira reconhecida como professor universitário no Mato Grosso

Os corpos do professor da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), José Carlos Nunes Marques, 44, e de seus pais – Sebastião Marques e Luzia Nunes Marques devem chegar nas primeiras horas da manhã deste domingo (1) em Moreira Sales, a 75 km de Campo Mourão, para serem velados.

Os três morreram em um trágico acidente no km 551 da BR-163, entre o município de Diamantino (a 184 quilômetros ao Norte de Cuiabá) e o Posto Gil. De acordo com a concessionária Rota do Oeste, que administra a rodovia, o acidente ocorreu às 08h50 da manhã de Sexta-feira Santa (30). O HB20, com placas de Cuiabá (MT), conduzido pelo professor colidiu com uma carreta carregada de glicerina, com placas de Rondonópolis (MT).

O professor Marques era cunhado do conhecido músico e funcionário do Teatro de Campo Mourão, Paulo Henrique Silva, que há menos de 20 dias perdeu a mãe, Maria Ribeiro da Silva, durante tratamento coronário. Marques deixou a esposa, Deise Marques, e um casal de filhos. Uma menina de 21 anos e um menino de 11 anos. Os pais dele, que faleceram no acidente, estavam em férias em Cuiabá, visitando o filho.

De acordo com a Rota do Oeste, o professor e o pai morreram na hora. A mãe dele ainda foi resgatada com vida, mas morreu antes de receber atendimento em uma unidade de saúde da região.

Luto e Reconhecimento

Em nota de pesar, a Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), lamentou profundamente a morte do jovem professor, vinculado a Faculdade de Administração e Ciências Contábeis (Facc), coordenador do curso de Administração Pública na modalidade Educação a Distância (EaD) no âmbito da Secretaria de Tecnologia Educacional (Setec).

“Com reconhecida capacidade profissional, o professor José Carlos Marques contribuiu imensamente com a qualidade da educação brasileira em diversos projetos inovadores com grande impacto para a sociedade e, em especial, para a comunidade da Educação a Distância”, reconheceu a UFMT na nota.

O Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso lembrou que Marques coordenava o curso de Administração Pública, sediado nas dependências da Penitenciária Central do Estado. A coordenadora pedagógica da PCE-MT, Rozelvira Serpa de Salles, disse que “o professor Jose Carlos Marques, sempre foi uma pessoa muito dedicada ao curso e principalmente aos alunos (recuperandos), onde em todo momento esteve disponível para nos auxiliar nas eventualidades do curso”.

Sebastião Marques e Luzia Nunes Marques, pais do professor, moram há vários anos em Moreira Sales, na Vila Gianello, e a morte do casal provocou choque em grande parte da população.

Comente

Comentários