Fale Conosco

Polícia

Polícia aperta o cerco contra autores de furtos na cidade

Delegado Gustavo de Pinho Alves, da 16ª SDP, diz que crimes são realizados por usuários de drogas

Publicado

em

O número de furtos, principalmente a residências, aumentou em Campo Mourão. Quem garante a informação é o delegado Gustavo de Pinho Alves, da 16ª Subdivisão Policial (SDP). Até o momento, segundo Alves, não há um relatório oficial que demonstre o que os boletins de ocorrência e a rotina dos investigadores já comprovam.

Houve um aumento nos últimos dias. São furtos provocados pelo tráfico de drogas, realizados por usuários, e já estamos investigando. Nos próximos dias, conseguiremos as prisões“, promete.

Na última terça-feira (12), a onda de furtos resultou em oito vítimas em menos de 24 horas. “Um número muito acima do que estamos acostumados”, diz Alves.

As ações ocorreram em diversos horários na área central e nos bairros Jardim Copacabana, Nossa Senhora Aparecida e Lar Paraná. Foram furtados, nos locais, objetos de pequeno e médio valores, como notebook, secador de cabelos, bebidas, cartelas de “Vale Sorte” e R$ 400. “Quem furta usa esses objetos e o dinheiro para trocar por drogas“, diz o delegado.

A sociedade pode ajudar a diminuir o índice de furtos por meio de denúncias anônimas. As ligações são grátis e devem ser feitas pelos telefones 181 e 190.

Trimestre pacífico

A Secretaria do Estado de Segurança Pública revelou em balanço divulgado no início desta semana que o Paraná teve redução no número de crimes, inclusive em Campo Mourão. O primeiro trimestre deste ano é o menos violento em uma década.

Entre os primeiros três meses de 2017 e 2018, houve uma queda de 4,6% em furtos em Campo Mourão. Foram registrados 1.345 casos no ano passado e 1.289 neste 2018. “Isso é o resultado do trabalho da Polícia Civil e da Polícia Militar“, diz.

 

 

 

Comente

Comentários