Fale Conosco

Copa do Mundo 2018

Com lance fantástico “validado”, advogado “rouba” minutos de fama de Neymar na TV

Com atuação apagada na estreia do Brasil na Copa, camisa 10 do Brasil viu Zamora ser destaque no “Fantástico”

Publicado

em

Boa parte de membros das redes sociais em Campo Mourão já conhecia o lance, divulgado no perfil do advogado Silvio Zamora, 49 anos, no Facebook na noite do dia 23 de maio. Um chute de letra, a cerca de oito metros de distância, com a bola atingindo em cheio uma caixa de papelão a três metros de altura do chão, pendurada entre os galhos de uma árvore e o varal do quintal de casa.

O que ninguém esperava é que a proeza fantástica, sem trocadilhos, fosse acabar sendo exibida no “Fantástico” – programa dominical da TV Globo – exatamente no dia de estreia da Seleção Brasileira na Copa da Rússia. E ainda: coincidentemente no jogo da seleção, que teve atuação apagada de Neymar, o árbitro não quis utilizar o sistema de vídeo-arbitragem VAR (sigla em inglês de video assistant referee ou árbitro assistente de vídeo).

Foi a deixa para produção simular o uso da tecnologia no lance de Zamora. Da Rússia, o apresentador Tadeu Schmidt pediu e o lance foi “analisado”, em uma simulação gráfica, pelo goal line technology (GLT), tecnologia usada em estádios verificar com precisão se a bola ultrapassou ou não a linha do gol.

O lance foi “validado” e Zamora foi elevado à seus minutos de fama, nacional e internacional, através do sinal da Globo Internacional disponível em mais de 130 países nos cinco continentes: África, Américas, Ásia, Europa e Oceania. Pronto! Zamora ganhou mais destaque no programa dominical do que o craque Neymar, ainda que por alguns minutos.

 

O vídeo gravado na casa de Zamora encerrou, com chave de ouro, o quadro “Tá de Brincadeira“, que reúne imagens de internautas protagonizando peripécias com a bola, inspirado na a tabelinha de cabeça protagonizada pelo garoto Enzo, filho do jogador Marcelo, nos vestiários do Real Madrid em maio.

Orgulho do papai!! 😎 @enzoalvesv Isso aqui é uma familia!!! @realmadrid ❤️⚽️

Uma publicação compartilhada por Marcelo Vieira Jr. (@marcelotwelve) em

Dezenas de tentativas

Vestindo calção de futebol, camiseta azul e chuteira, Silvio aparece à vontade no quintal da residência, que também abriga seu escritório, na região central de Campo Mourão. “Faz uns 20 dias que mandei esse vídeo. Minha intenção era levar o nome da cidade e fazer uma graça“, comenta.

O advogado, que é apaixonado por futebol, diz que não precisou de muito treino até que a bola, finalmente, atingisse o ponto que ele cobiçava. No final do expediente, lá pelas cinco e pouco de uma segunda-feira, pegou uma caixa de papelão, pendurou no alto do quintal, instalou uma câmera portátil HD JVC em cima de uma banqueta e começou a dar chutes.

Na torcida, por trás das câmeras, as filhas, de 22 e 24 anos, esposa, de 45, e o gato de estimação, de dois anos. “Dei uns 20 chutes até escurecer. No dia seguinte, repeti: acertei o chute depois de umas 20 tentativas“, diz.

A façanha foi tamanha que ele nem tentou mais repetir. “Acho que se eu tentasse bastante, alguma hora conseguiria acertar novamente.”

Questionado se poderia tentar protagonizar, novamente, um chute daqueles, esquivou-se com a justificativa de não ter, por ali, uma bola. “Um amigo levou embora”, disse.

A façanha futebolística impressionou um dos apresentadores do programa, Tadeu Schmidt, e rendeu uma repercussão inesperada. “Um monte de gente começou a me mandar mensagens. Tô até pensando em aumentar meu cachê como advogado“, comenta, em tom de brincadeira, o especialista em causas cíveis, tributárias e imobiliárias.

Ex-secretário da prefeitura de Farol e ex-candidato a prefeito daquela cidade em 2008, pelo PDT, o advogado afirma que é “improvável” que a repercussão de seu vídeo pela TV Globo possa, de alguma forma, favorecer sua trajetória política. “Nem penso mais nisso”, desconversa.

Talento escondido

Sou um jogador de futebol frustrado“, define-se. Aos 49, não sabe precisar a data em que começou a se interessar pelo esporte. “Isso vem lá do início: acho que é desde que nasci.”

Na juventude, chegou a integrar a seleção de Campo Mourão e disputou partidas por times da região da Comcam. Mas não seguiu profissionalmente. “Futebol tem a ver com sorte. Tem muito cabeça de bagre que não joga nada e fez uma carreira profissional“, observa.

Amador, disputa como centro-avante partidas no Clube dos 30, no Clube da Justiça e na Arena Society. Nos jogos, adversários e companheiros de time estão acostumados a contemplar seu talento. “O passe de letra é minha especialidade“, gaba-se.

Elogiado em plena Copa do Mundo, o advogado não poupa críticas aos brasileiros na Rússia. “Estou decepcionado com a seleção. Falta gana, vontade de ganhar“, diz.

Torcedor do Palmeiras e admirador da “disciplina” do Tite, o advogado-futebolista acredita que, se a seleção arrumar os problemas da zaga e melhorar o ataque, não há nada que impeça o Brasil de faturar o mundial.

Para isso, porém, a mudança precisa acontecer já no próximo jogo, contra a Costa Rica. “De que adianta o Neymar pintar o cabelo? Ele está mais preocupado com a coisa estética do que com o futebol. Basta começar a jogar“, avalia.

 

 

 

 

Comente

Comentários