Fale Conosco

Arte e Cultura

Fernanda Moraes: a dona da “voz” por trás das grandes marcas na publicidade

Bilíngue, ela é requisitada no mercado para locução de grandes anunciantes e gravou spot para evento em homenagem à Analis Ohara

Publicado

em

Foto: Divulgação
A paulistana Fernanda Moraes faz locuções bilíngue para grandes empresas e dublagens


Uma voz grave, marcante, com pronúncia terna, segura e de fácil compreensão
ecoa pela ondas de frequência modulada das rádios Terra FM e Musical FM e através do sinal da TVCI, desde quarta-feira (18, para chamada do evento “Domingo no Lago Especial – Tributo à Analis Ohara” que será realizado no próximo dia 29 de julho no Parque do Lago em Campo Mourão.

Pelos potentes transmissores das rádios Terra e Musical, “a voz” atinge 61 municípios da região Noroeste do Paraná, com população estimada em 781 mil pessoas.

Na TVCI, rede nacional de televisão com geradora no litoral do Paraná, onde Analis morou antes de chegar a Campo Mourão,  a cobertura da “voz” se amplia para um público de 180 milhões milhões de pessoas espalhadas pelos 24 estados brasileiros.

As duas emissoras de rádio e a rede de televisão parceiras na divulgação do evento.

Os números superlativos, no entanto, não impressionam Fernanda Moraes, a dona da “voz”. Requisitada no mercado publicitário brasileiro, ela está acostumada a ouvir sua própria voz nos locais mais inesperados. Gravando em português e em inglês, sua voz está por trás de publicidades de gigantes como Nestlé, Apple, Latam e Bradesco. Também foi escolhida para gravar a chamada do evento 207 do Ultimate Fighting Championship (UFC). A voz inconfundível ecoa no Brasil e exterior.

Assim como as emissoras de rádios e tv, que estão veiculando a chamada para o evento “Domingo no Lago – Tributo à Analis Ohara”  sem qualquer custo, Fernanda também não cobrou pelo trabalho, extremamente valorizado no mercado publicitário brasileiro. Afinal, ela é uma profissional completa. Além de bilingue, faz locução, narração, audiodescrição e dublagens.
Ouça trabalho de Fernanda para o produto Leite Nan Supreme, produzido pela Nestlé

NAN Supreme – Nestlé from Fernanda Moraes on Vimeo.

Atualmente cuidando do filho Lucca de apenas quatro meses, Fernanda se reserva o direito de fazer suas gravações em casa, onde mantém um estúdio.

O i44 News conversou com a dona da voz. Basta uma ligação telefônica ou uma mensagem de áudio para perceber e sentir o poder da voz marcante, de timbre grave e terno.

Fernanda entrou para carreira quase por acaso. Após concluir a faculdade de Turismo, ela não foi muito longe na profissão. A voz marcante e natural era um referencial desde a infância.  Quem a ouvia, invariavelmente sugeria que ela  se tornasse locutora.

Inicialmente, Fernanda resistiu. “Me formei em turismo, mas vi muito rápido que aquilo não era o que eu esperava. Eu queria trabalhar com eventos, mas era um ambiente muito difícil. Trabalhei no stand de check-in de uma empresa área, por pouco tempo” conta ela.

A “voz” ainda tentou outro caminho. Entrou em um conglomerado farmacêutico, especializou-se em marketing e passou a atuar na área de vendas de medicamentos. “Eu gostava do que fazia, mas sempre falavam que eu tinha a tal ‘voz de locutora’, então acabei por fazendo um curso livre de locução, sem pretensão alguma”.

Para se convencer do que as pessoas ouviam, ela lembra com bom humor que chegou a entrar dentro de guarda-roupa em sua casa para gravar um texto, evitando assim ruídos externos. Gostou do que ouviu, mas decidiu se especializar antes de atuar na área. Ingressou no curso de locução, procurou um fonoaudiólogo e se matriculou em uma escola de teatro e TV na capital paulista.

O mercado publicitário conheceu então “a voz” e Fernanda passou a ser requisitada para gravações de grandes clientes. Produtos famosos de anunciantes foram lançados por ela. Algumas marcas se confundem com a voz de Fernanda.

Mas, nem sempre foi assim. Segundo ela, quem deseja ingressar no mercado encontra muitas barreiras pea frente: uma delas é o círculo restrito de profissionais de ponta. “Acho que não existe mercado fácil, mas esse meio é extremamente fechado para novos nomes. Consegui bons trabalhos e isso me abriu novas oportunidades de trabalhos”.

As políticas de acessibilidade adotadas por anunciantes recentemente, abriu as portas de um novo nicho de mercado, onde Fernanda também se destaca. Grandes marcas preocupam-se em lançar vídeos com audiodescrição, recurso para deficientes visuais, onde cada detalhe do vídeo é narrado.

O mais recente trabalho gravado por ela foi para o cliente Apple Music na narração de um documentário.

Comente

Comentários

Copyright®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).