Fale Conosco

Arte e Cultura

Reverência a um talento que deixou um legado de amor à cultura

O ídolo do rock nacional Kiko Zambianchi tornou-se o coadjuvante de uma tarde que celebrou o legado da amiga e jovem atriz

Publicado

em

Mais do que um domingo histórico para o panorama cultural de Campo Mourão, o “Domingo no Lago Especial –Tributo à Analis Ohara” foi um momento de continuidade das apresentações no Parque do Lago e arquitetadas pela atriz e agitadora cultural que faleceu no ano passado, vítima de um tumor cerebral.

O céu de Campo Mourão amanheceu nublado no domingo (29), mesmo assim, no começo da tarde, famílias e grupos de amigos chegavam para o evento que teria o amigo de Analis,  Kiko Zambianchi, no palco. Para a maioria era  momento de relembra-la. É o caso de Valdivino dos Santos, amigo e colega de palco de Analis, que lembra da jovem como uma menina alegre, bondosa e alguém que ele guarda no coração.

Para outros, era o momento de conhecer quem fez tanto pela arte local. “Não a conhecia, mas a medida que ouvia falar sobre ela, me senti grata pela possibilidade de participar dessa homenagem” disse a atriz Gabriela Rocha, que nunca pensou em se apresentar para uma plateia tão grande.

Gabriela é uma das integrantes do Grupo Experimentos, que abriu o evento apresentando uma performance contemporânea, que misturava música, dança e dramaturgia, baseada em textos de poetas mourãoensses. O grupo participou de um momento histórico, foram a primeira atração da concha acústica Analis Ohara.

A lei municipal nº3860 de 13 de setembro de 2017 é de autoria do vereador Cícero Pereira de Souza, que conheceu Analis desde o começo da sua construção como artista e sabe do amor que ela tinha pela concha acústica, enquanto atriz e defensora do ecoturismo. “Se falamos sobre cultura, preservação, nada melhor do que escolher o nome de alguém que representou tudo isso. Essa homenagem é mais que merecida”.

O vereador relembra que, em 2015, ela idealizou um projeto que buscou verbas públicas para promover apresentações culturais abertas para a população, revitalizando o projeto Domingo no Lago.

Colega no ofício artístico, Paulo Henrique Silva, namorou com Analis e dividiu com elas as frustrações e alegrias de promover atividades no espaço, que hoje leva o nome dela. “Para mim, não importa que haja uma placa batizando esse lugar com o nome dela. Quem conheceu Analis sabe que ela era esse lugar! Tenho certeza que ela está presente, aqui, na água, no ar, em qualquer lugar que a gente vá”.

Paulo Henrique é o vocalista da banda Sem Base, criada por incentivo de Analis e que apresentou um repertório autoral, preparando o público para a chegada da atração principal da noite: Kiko Zambianchi. “É uma possibilidade incrível participar disso. Essa também era uma vontade da Analis. Ela sempre tentou trazê-lo para essa apresentação e queria que nós abríssemos” disse Paulo Henrique.

Analis realizou outro sonho no mesmo domingo, o da auxiliar de produção eletrônica, Elizetie Uliane. Ela já perdeu as contas de quantas apresentações de rock já assistiu, mas ver o ídolo Kiko Zambianchi, era o show que ela mais queria ver na vida “Campo Mourão precisa de mais oportunidades como essa e mais gente como a Analis. Eu não a conheci pessoalmente, mas a considero uma pessoa linda e talentosa, que pensava nas outras pessoas, porque queria dividir a felicidade dela. Desejo que ela brilhe onde ela estiver”.

Comente

Comentários

Copyright ®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).