Fale Conosco

Política

Ratinho Junior afirma que Sanepar precisa reajustar tarifa, mas que suspensão pelo TCE-PR deve ser respeitada

Governador disse também é necessário considerar a autorização da Agepar ao reajuste porque é uma decisão “extremamente técnica”

Publicado

em

O governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) afirmou nesta quarta-feira (15), em Campo Mourão, que a Sanepar precisa fazer reajuste da tarifa de água e esgoto, mas que é necessário respeitar a medida cautelar do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR) que suspendeu o aumento de 12,13%.

Da mesma forma, o governador afirmou também que é preciso considerar a autorização da Agência Reguladora do Paraná (Agepar) concedida à Sanepar, em abril deste ano, para aplicar o reajuste. “São decisões extremamente técnicas. O que o Tribunal e a Agepar entenderam, em cima de uma metodologia, deve ser repeitado”, disse Ratinho Junior, que esteve nesta quarta-feira (15) em Campo Mourão para anunciar a liberação de recursos para a região.

O governador afirmou que a Sanepar tem necessidade de fazer reajustes na tarifa. “Isso porque não foi feito no passado e isso foi acumulando”, diz.

No entanto, de acordo com a Segunda Inspetoria de Controle Externo do TCE-PR (ICE), desde que se promoveu a revisão tarifária em 2017, o aumento acumulado das tarifas da companhia foi de 27,92% ante inflação de 12,06% medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no período.

A Sanepar informou a suspensão do aumento da tarifa na terça-feira (14), após a medida cautelar do TCE-PR. Na comunicação de irregularidade, a 2ª ICE afirma que o reajuste é uma “aberração travestida de uma teia de números que visam distribuir lucros aos acionistas”.

A Agepar autorizou o aumento de 12,13% no último dia 15 de abril, em uma reunião extraordinária do conselho diretor do órgão. O reajuste deveria começar a valer a partir desta sexta-feira (17).

O governador anunciou a liberação de R$ 12 milhões para construção de escola, pavimentação asfáltica e compra de veículos e equipamentos para Campo Mourão e 11 cidades da região.

Ratinho Junior foi recebido no Teatro Municipal de Campo Mourão com protesto de servidores da Educação, o que causou mal-estar entre políticos que acompanhavam o governador.

O governador afirmou que o Estado vai repassar recursos às universidade públicas por “meritocracia”. “A universidade que fizer uma boa gestão vai receber mais dinheiro e aquela que fizer uma gestão ruim receberá menos. Vai ser por meritocracia”, disse.

Comente

Comentários

Copyright®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).