Fale Conosco

Cidade

Bolsonaro entrega projeto que dobra limite de pontos na CNH. Em Campo Mourão, número de suspensões teve aumento 80,2%

Segundo o Detran-PR, 703 carteiras de motorista foram suspensas em Campo Mourão em 2018

Publicado

em

O número de carteiras de motoristas suspensas – soma de 20 pontos ou de forma imediata – em Campo Mourão aumentou 80,2% em 2018 em relação a 2017, segundo dados do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR). No Estado, houve crescimento de 52,7%.

O presidente Jair Bolsonaro foi à Câmara dos Deputados nesta-terça-feira para entregar um projeto de lei que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e amplia de 5 para 10 anos a validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e passa de 20 para 40 o limite de pontos para a suspensão do documento.

De acordo com os dados do Detran-PR, em 2017, 390 carteiras foram suspensas em Campo Mourão e, ano passado, 703. De janeiro a maio deste ano, o total chegou a 287. No Paraná, foram 77.455 em 2017, 118.297 em 2018 e 131.720 nos cinco primeiros meses deste ano.

A Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Campo Mourão forma uma turma por mês com 30 motoristas infratores que tiveram a CNH suspensa ou cassada. A carga horária estabelecida pelo CTB é de 30 horas. “A maioria das pessoas que vem fazer reciclagem cometeu infrações por dirigir embriagada ou excesso de velocidade”, disse Jorvânia Nunes, instrutora de reciclagem.

A multa por dirigir sob efeito de álcool é de R$ 2.934,70 e há suspensão do direito de dirigir por 1 ano. O excesso de velocidade acima de 50% gera a suspensão imediata da carteira.

Na Ciretran, o motorista deve entregar a CNH suspensa, cumpre parte do tempo de suspensão e pode marcar o curso de reciclagem. Para isso, precisa pagar taxa de R$ 132,07. Em um Centro de Formação de Condutores (CFC), o preço médio da reciclagem é de R$ 250.

Quem optar pelo curso de reciclagem a distância paga taxa de R$ 50,71 na Ciretran para fazer a prova. No ano passado, foram realizados 32.146 cursos de reciclagem no Paraná, coforme do Detran-PR.

Suspensão e cassação

As suspensões e cassações (direta e por reincidência) de CNHs em Campo Mourão somaram 430 em 2017 e 746 ano passado, o que representa um aumento de 73,4%. De janeiro a maio de 2019, foram 303.

No Paraná, o crescimento de carteiras de motorista suspensas e cassadas foi de 47,5%, de 84.291, em 2017, para 124.381, ano passado. Nos cinco primeiros meses de 2019 foram 47.302.

Projeto

O projeto entregue por Bolsonaro ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta terça-feira (4), também prevê a ampliação de 2 anos e 6 meses para 5 anos a habilitação dos idosos, mudança nas regras para o transporte de crianças nos veículos, possibilidade de o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) liberar bicicletas elétricas sem maiores exigências e o fim da exigência de exame toxicológico para motoristas profissionais.

A proposta será discutida pelas comissões e, depois de aprovada, apreciada pelo plenário da Câmara e do Senado. “É um projeto que parece que é simples, mas atinge todos do Brasil. Porque todo mundo é motorista ou anda de uma forma ou de outra em um veículo automotor”, disse Bolsonaro.

Comente

Comentários

Copyright®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).