Fale Conosco

Polícia

Homem expulso de show do cantor Eduardo Costa é acusado pela mulher de cometer nova agressão

Ele foi intimado a prestar esclarecimentos nesta quarta-feira na Delegacia de Peabiru

Publicado

em

Depois de agredir a mulher durante o show de Eduardo Costa na última sexta-feira (30), em Campo Mourão, e ser expulso do local pelos seguranças a pedido do cantor sertanejo, o homem de 49 anos terá também que explicar nesta quarta-feira (4), na Delegacia de Polícia Civil de Peabiru, a acusação de atacar novamente a companheira no dia seguinte ao evento no local de trabalho dela.

O delegado de Peabiru e titular da Delegacia da Mulher de Campo Mourão, Fábio Marques de Baptista, solicitou à Justiça medida protetiva. A mulher, de 33 anos, tem uma filha adolescente e relatou temer pela segurança dela também. O homem foi intimado a comparecer na delegacia nesta quarta-feira.

Segundo a Polícia Civil, a mulher foi à delegacia na segunda-feira (3) para fazer a denúncia contra o companheiro e encaminhada para exame de copo de delito no IML (Instituto Médico-Legal).

O cantor disse, por meio da assessoria de imprensa, que não vai se pronunciar sobre o caso e que já falou e tomou atitude durante o show.

No final do ano passado, Eduardo Costa se envolveu em uma polêmica com a apresentadora do programa Amor & Sexo, Fernanda Lima, ao chamá-la de “imbecil” nas redes sociais após discurso feminista. Ela abriu queixa por calúnia, injúria e difamação contra o cantor.

Show

O público reagiu com aplausos depois que Eduardo Costa interrompeu o show e chamou a atenção do homem. “Meu amigo de Deus, como é que você pega a morena pelo cabelo dessa forma? Que falta de educação! Segurança, tirem esse cara, por gentileza”, disse o cantor.

Depois, o cantor se dirigiu à mulher. “Moça, como você chama, por gentileza? Um beijo para você. (…) Pelo amor de Deus, uma mulher tão linda como você merece ser tratada de outra forma”, afirmou.

A mulher, que estava em uma mesa com o companheiro próximo ao palco, entregou uma rosa ao cantor e tirou fotos com o cantor. Ela teria sido agredida porque o companheiro ficou com ciúmes dela se levantar para dançar.

A casa de shows ainda não possui o cálculo da quantidade de pessoas que acompanhou o show, mas o salão tem capacidade para cerca de 2.500 pessoas em pé. No evento havia mesas e estava “quase lotado”.

Violência

Entre janeiro e 23 de junho deste ano, os registros de violência doméstica em Campo Mourão tiveram aumento de 87% em comparação com o mesmo período de 2018, segundo a Delegacia da Mulher.

Foram 225 inquéritos abertos por meio de portaria do delegado de crimes de ameça e lesão corporal contra mulheres. Em igual período do ano passado, foram 120. O volume chega próximo ao de 2018 inteiro, com 234 registros.

Os flagrantes de violência doméstica somaram 130 de janeiro a novembro do ano passado em Campo Mourão, conforme dados da PM (Polícia Militar). O número é 43% maior que o verificado no mesmo período em 2017.

De acordo com a Delegacia da Mulher, no ano passado foram feitos 69 pedidos de medidas protetivas de urgência à mulheres vítimas de violência, sem contar o número relacionado aos casos de flagrantes.

Lei

A Lei Maria da Penha, que entrou em vigor em 2006, estabeleceu um das formas de proteção a vítimas de violência, que é a garantia de medidas protetivas de urgência.

O instrumento obriga o agressor a não tomar ações contra a mulher e existem também as medidas direcionadas à mulher e seus filhos para protegê-los.

Pela lei, a vítima pode solicitar a medida na polícia e também no Ministério Público. Depois de recebido o pedido, o juiz tem prazo de 48 h para decidir.

Em abril do ano passado, foi sancionada a lei 13.641/18, que altera dispositivos da Lei Maria da Penha e tipifica o crime de descumprimento de medidas protetivas de urgência impostas em razão de violência contra mulheres.

Comente

Comentários

Copyright®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).