Fale Conosco

Saúde

Prefeitura raciona gaze em UBS, mas recusa economia de R$ 550 mil para levar pacientes a Curitiba

Oferta recusada pelo prefeito Tauillo Tezelli foi de R$ 85 por trecho. Preço pago pela prefeitura é de R$ 136,69

Publicado

em

Ao mesmo tempo em que prefeitura de Campo Mourão determinou o racionamento de compressa de gaze estéril nas UBS (Unidades Básicas de Saúde), o prefeito Tauillo Tezelli (Cidadania) recusou proposta para reduzir em cerca de R$ 550 mil o custo anual do transporte de pacientes e acompanhantes para tratamento de saúde em Curitiba, segundo cálculo da empresa que apresentou a proposta.

A oferta de R$ 85 por trecho (ida ou volta) foi feita ao prefeito pelo diretor-geral do grupo GBS (Garcia Brasil Sul), José Boiko, com sede em Londrina. O preço pago hoje pela prefeitura à empresa Expresso Nordeste, que venceu uma licitação aberta em março deste ano, é de R$ 136,69.

Em uma notícia sobre a economia de gaze por medida de contenção de despesa publicada nesta semana pelo blog Boca Santa, Boiko comentou: “Em reunião com Tauillo afirmei a ele que poderia economizar por volta de R$ 550 mil por ano transportando pacientes de Campo Mourão para Curitiba com a Brasil Sul. É pura lorota essa história de contenção de despesa”.

Segundo o supervisor comercial da Brasil Sul, Wilson Gomes Paulino, a proposta era que a prefeitura integrasse o pacote de transporte de pacientes de Campo Mourão a Curitiba do Cis-Comcam (Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Municípios da Região de Campo Mourão). “Não há explicação para a prefeitura recusar uma proposta que iria gerar economia”, disse Paulino.

De acordo com o supervisor, a prefeitura chegou a utilizar o serviço pelo Cis-Comcam por cerca de 20 dias neste ano, mas migrou para contrato com a empresa que venceu a licitação.

Paulino afirma que a economia de R$ 550 calculada pela empresa leva em consideração média de 20 pessoas transportadas por dia no período que a prefeitura utilizou o serviço da empresa por meio do Cis-Comcam.

Conforme o supervisor, no Cis-Comcam, a Brasil Sul transporta pacientes de 18 cidades da região de Campo Mourão para Curitiba com valor de R$ 85 por trecho, a empresa atende 10 consórcios municipais de saúde no Paraná e transporta cerca de 250 pessoas por dia. “Temos ‘know how’ e estrutura necessárias para o serviço, com espaço em Curitiba de 300 metros quadrados com poltronas, banheiros e cafés da manhã e tarde para os pacientes”, disse.

A licitação aberta em maço deste ano teve como vencedora a Expresso Nordeste. Segundo o edital, o contrato de 1 ano prevê a disposição de até 16.800 passagens e gasto máximo de R$ 2.286.392. O contrato pode ser prorrogado por sucessivos períodos no limite de 60 meses.  

Gaze

A UBS do Jardim Alvorada, por exemplo, recebia da Secretaria Municipal de Saúde 400 pacotes de gazes estéreis a cada 15 dias e a quantidade despencou para 200, informou uma funcionária da unidade que não quis se identificar.

Segundo a servidora, o material não está em falta, mas tem “pouquinho” e é preciso “ter controle maior” sobre a dispensação. “A gente tem que fazer isso para não faltar”, afirmou.

Como medida de contenção de despesa, a prefeitura também reduziu em 75% a cota de exames e consultas médicas no Cis-Comcam em setembro deste ano, de R$ 200 mil para R$ 50 mil.

Em reunião do Comus (Conselho Municipal de Saúde) para análise da prestação de contas da prefeitura na área da saúde do segundo quadrimestre deste ano, o secretário de Saúde, Sérgio Henrique dos Santos, informou que a redução no orçamento no Cis-Comcam será de R$ 700 mil até o final de 2019.

A reportagem do i44News entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Mourão na quinta-feira (21) e até agora não recebeu nenhum posicionamento sobre a proposta da empresa se transportes, custos com o serviço ou medidas de contenção de despesa na área da saúde.

Comente

Comentários

Copyright®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).