Fale Conosco

Cidade

Entidades se manifestam contra reabertura do comércio e cobram participação em comitês do coronavírus

Documento das entidades diz que ‘decisão vai contra todas as melhores recomendações para nossa cidade’

Publicado

em

Dez entidades, entre sindicatos e movimentos sociais, assinaram um manifesto contra a decisão do prefeito Tauillo Tezelli (Cidadania) de reabrir o comércio em Campo Mourão depois de se reunir com a Acicam (Associação Comercial e Industrial). O grupo também cobra participação em decisões para enfrentamento à pandemia de coronavírus no município.

Os estabelecimentos comerciais considerados não essenciais reabriram as portas na última sexta-feira (17) depois de ficarem 26 dias fechados por causa da coivd-19.

No documento, as entidades afirmam que a decisão de reabrir o comércio vai na contramão das “melhores recomendações para nossa cidade”, reivindicam participação na deliberação de ações para conter a disseminação do coronavírus e lamentam a ausência nos comitês de profissionais da Unespar (Universidade Estadual do Paraná) e UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná). “Estamos preocupados com o alto coeficiente de incidência de contaminação e com o número de mortes em Campo Mourão”, diz o documento.

Em Campo Mourão, os decretos 8.444 e 8.445 criaram o os comitês municipais de Acompanhamento do Coronavírus e de Gestão de Crise, respectivamente.

Segundo boletim divulgado no domingo (19) pela prefeitura, Campo Mourão tem 30 casos confirmados de covid-19, nove suspeitos, 110 pessoas estão sendo monitoradas pelas autoridades de saúde e quatro mortes.

O manifesto afirma que a reabertura do comércio atinge, sobretudo, os trabalhadores, e é assinado pelo Sindecam (Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Mourão), Sindiscam (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Mourão), Sindunespar (Sindicato dos Docentes da Unespar – Andes-SN), MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), Casa Terra Coletiva, Coletivo Feminista Mariana Coelho, Conselho Regional de Psicologia do Paraná, Movimento Estudantil Marielle Franco (Unespar), CEDH (Centro de Educação em Direitos Humanos) e Unespar (Universidade Estadual do Paraná).

O decreto 8.477, publicado na quinta-feira (16), que flexibilizou o funcionamento do comércio em meio à pandemia também determina a retomada do expediente no paço municipal, das 7h30 às 13h.

A reportagem do i44News não obteve retorno da prefeitura sobre o manifesto das entidades.

Comente

Comentários

Copyright ®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).