Fale Conosco

Saúde

Em Campo Mourão, 11,6 mil estão na fila de exames médicos

Tem paciente à espera de exames desde outubro do ano passado

Publicado

em

Cerca de 11,6 mil pessoas na fila por exames médicos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) agendados pela prefeitura de Campo Mourão. O número é desta terça-feira (2) resultado da soma da espera por 46 tipos de exames no Portal da Saúde da administração municipal.

Segundo levantamento feito i44News, o exame com mais agendamentos é a ultrassonografia transvaginal, com 1.951 pessoas. O primeiro paciente da lista foi incluído no sistema no dia 4 de setembro do ano passado.

Os outros quatro exames com mais pessoas à espera são endoscopia digestiva (1.439), ultrassonografia de articulação (1.295), ultrassonografia mamária bilateral (971), no o qual o primeiro paciente da fila deu entrada em 22 de outubro de 2019, e audiometria tonal limiar (713).

Nos nove tipos de ressonância magnética não há pacientes cadastrados na lista de espera, mas o secretário municipal de Saúde, Sérgio Henrique dos Santos, garantiu nesta terça-feira que o exame está sendo agendado.

Segundo o vereador Professor Cícero (PT), membro da Comissão Permanente de Saúde, Educação e Segurança Pública da Câmara de Campo Mourão, a propaganda política nas eleições de 2016 do prefeito Tauillo Tezelli (Cidadania) era “zerar a fila” de exames e consultas, promessa que não foi cumprida. “Se não tem solução há incompetência”, disse.

O vereador diz que a Secretaria Municipal de Saúde deveria criar um grupo de trabalho para realinhar as filas e que o responsável pela pasta vem sendo cobrado desde 2017 para equalizar o problema. “As respostas são protocolares e sem solução”, afirmou.

De acordo com o secretário de Saúde, “todas as vagas” de exames médicos disponibilizadas pelos prestadores de serviços, no Cis-Comcam (Consórcio Intermunicipal de Saúde da Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão) e clínicas particulares, estão sendo agendas pela prefeitura.

O secretário não informou, no entanto, o número de exames e total gasto pela prefeitura mensalmente ou se há previsão de aumentar o número de agendamento para diminuir a fila.

O Cis-Comcam retomou o funcionamento na segunda feria (1°). Por um período estimado de 15 dias, o atendimento será exclusivo para moradores de Campo Mourão para evitar aglomerações durante a pandemia do novo coronavírus.

Nos 40 dias sem atendimento, cerca de 10 mil consultas de 60 mil exames de moradores de Campo Mourão e 24 cidades foram paralisados.

Em setembro do ano passado, a prefeitura reduziu em 75% os pagamentos ao Cis-Comcam para cobertura de consultas em especialidades médicas e exames. O valor passou de R$ 200 para 50 mil por mês.

Segundo a prestação de contas do primeiro quadrimestre deste ano da Secretaria de Saúde apresentada por meio de vídeoconferência à Câmara na ultima sexta-feira, as despesas na área somaram R$ 11.586.414,60, o que representa 15,62% do recurso próprios do município. A Constituição Federal determina os municípios devem investir, no mínimo, 15% da receita na saúde pública.

Consultas

Levantamento do i44News publicado na última sexta-feira (4) mostrou que mais de 35 mil pessoas esperam por consultas eletivas em Campo Mourão.

As especialidades médicas com mais pessoas à espera de consultas nesta sexta-feira (29) eram oftalmologia (10.164), ortopedista e traumatologista/cirurgia de mão (3.361) urologista andrologista/cirurgia urologia (2.791), neurologia (2.620), médico cirurgia vascular (2.264) e dermatologia (1.788).

Comente

Comentários

Copyright ®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).