Fale Conosco

Cidade

Sanepar atribui contas mais caras de abril à pandemia do novo coronavírus

Em resposta ao MP, companhia diz que isolamento social levou ao aumento do consumo de até 15% no Paraná

Publicado

em

A Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) atribuiu o aumento das contas de água de abril deste ano ao acréscimo de 10% a 15% do consumo no Estado por conta do isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus.

A explicação da companhia é um resposta à recomendação da Promotoria de Justiça de Proteção aos Direitos do Consumidor de Campo Mourão, para que concessionária não faça a cobrança da tarifa por estimativa ou média de consumo, já que moradores relataram “aumento considerável na conta de água cobrada em abril”.

Segundo a Senepar, em abril, com partes do comércio e indústrias sem funcionar e escolas fechadas, “a maioria da população ficou em casa” para cumprir protocolo de isolamento social e isso ocasionou aumento do consumo residencial.
“As pessoas passaram a lavar roupas e calçadas com mais frequência, higienizar comprar e adotar novos hábitos de limpeza”, diz a resposta encaminhada pela Sanepar à Promotoria.

De acordo com a Senepar, o faturamento pelo consumo médio dos últimos 5 meses foi adotado entre os dias 24 de maço e 1º de abril em todas as cidades abastecidas pela companhia como medida preventiva à covid-19, para resguardar a integridade física dos funcionários, e que a decisão foi amparada pela Agepar (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná).

A Promotoria informou que vai analisar as justificativas para aumento das contas de água de abril apresentadas pela Sanepar.

Problemas
A Sabepar relacionou uma série de problemas que dificultam a leitura do hidrômetro por seus funcionários: cachorro bravo, portão fechado, caixa de proteção com tampa, objetos sobre o cavalete, abrigo baixo; hidrômetro não localizado e usuário que não permite a leitura.

Também elencou problemas técnicos como vidro do hidrômetro sujo ou suado, ponteiro solto, parado e invertido, e fraudes, a exemplo de vidro quebrado, submedição, hidrômetro com cúpula solta e consumo não compatível com o padrão do imóvel.

Comente

Comentários

Copyright ®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).