Fale Conosco

Cidade

Ele é o ‘inventor’ da Vila Guarujá com 1,63 milhão de inscritos em canal no Youtube

Tales Luigi ensina em vídeos como fazer em casa brinquedos de papelão

Publicado

em

Um garoto de 18 anos, morador da Vila Guarujá, na periferia de Campo Mourão, é um fenômeno no YouTube, com um canal que ensina a fazer brinquedos com papelão e que hoje tem 1,63 milhão de inscritos e vídeo com 23,2 milhões de visualizações.

Tales Luigi Pereira nunca mostra o rosto nos vídeos que ensina a fazer brinquedos com didatismo que prende a atenção de quem assiste. A explicação é a timidez do garoto.

Somente as habilidosas mãos de Tales são vistas nos vídeos o irmão dele, Breno, 14 anos, que testa os brinquedos. Ele não quis gravar entrevista em vídeo para o i44 News porque diz não gostar de aparecer. “Ele é extremamente tímido. Fica no quarto fazendo as coisas”, disse a mãe, Marli Pereira, 40 anos, auxiliar de serviços gerais.

O quarto na casa simples de madeira na Vila Guarujá, que começou ganhar espaços mais requintados, é o “laboratório” do “Invenctor”, nome da página de Tales YouTube.

Dali saem minimotos, minicarros, gamepad, mesa de pebolim, lançador de teia igual do Homem-Aranha e até moto aquática com pedal que foi testada recentemente na represa Mourão.

Tales diz que começou a fazer os vídeos há 3 anos, arminhas e máscaras, e resolveu postá-los no YouTube. O primeiro teve 20 mil visualizações e ele deu sequência ao “Invenctor”.

Alguns vídeos “bombaram”, outros não, até que um chegou à maca de 1 milhão de visualizações e o canal deslanchou. Em 1 ano, o canal tinha 500 mil inscritos. O número o assustou “um pouco” e viu que tinha grande responsabilidade no que estava fazendo. “Eu não acreditava, mas depois dos 500 mil vi que deu certo”, afirmou Tales.

No vídeo com maior número de visualizações, um total de 23,2 milhões, Tales ensina em 7m34s como fazer em casa, com papelão, um jogo do Kick The Buddy, um boneco digital de um jogo bastante popular.

Outros “campeões de bilheteria” do “Invector” são o lançador de teia, com 3,6 milhões de visualizações, e três pistas de Hot Wheels (miniaturas de carros), que chegou a 13 milhões de visualizações.

Tales diz que o brinquedo mais difícil, que demorou 1 mês para ficar pronto, foi uma moto BMW que ele fez a partir de uma bicicleta elétrica com papelão, fibra de vidro e massa plástica.

Pelo fato de Tales não aparecer nos vídeos, quem testa os brinquedos é o irmão que aproveita e se diverte com as invenções. Nos vídeos, Tales “fala com as mãos” para ensinar com fazer brinquedos de um jeito barato.

A principal matéria-prima para os 330 vídeos que Tales já produziu, o papelão, é levada a Tales pelo pai Reginaldo Rodrigues, 40 anos, que trabalha de segurança em um supermercado.

No quarto, Tales exibe duas placas que recebeu do YouTube. Uma marca 100 mil seguidores e a outra, 1 milhão. Com sucesso na rede social veio faturamento. O YouTube paga entre 0,25 e 4,50 dólares a cada mil visualizações.

Na casa simples de madeira, Tales construiu uma área com piscina e na garagem tem um carro importado, um Evoque Range Rover, que inspirou uma miniatura de papelão com locomoção.

O garoto não pensa em deixar a Vila Guarujá, um bairro com quase nenhuma infraestrutura, sem asfalto e rede de esgoto e que, em dias de chuva, a mobilidade é reduzida por causa da lama. “Aqui é o lugar que moro desde pequeno e não que sair”, disse.

Comente

Comentários