Fale Conosco

Cidade

Prefeito se contradiz em nota e será interpelado na Justiça

Perfis que acusaram notícia como “fake news” também serão interpelados judicialmente

Publicado

em

Mesmo com vídeo gravado onde afirma claramente que “nós não temos problemas de respiradores…nós conquistamos 21 respiradores” e que os equipamentos ficariam “parados” se chegassem à cidade, o prefeito Tauillo Tezelli foi às redes sociais para acusar o i44 News de “manipular informações” para “criar um factoide político” ao publicar matéria informado que ele havia afirmado que a cidade não precisa de respiradores que serão repassados pelo Ministério da Saúde, através da atuação do deputado federal Ricardo Barros (Progressistas).

No texto publicado em seu perfil pessoal no Facebook, Tezelli se contradiz em relação à suas próprias afirmações, dadas em entrevista à um programa de entrevistas na tv local. Na emissora, o prefeito disse que os 21 leitos de UTI ( na realidade existem apenas 9 em funcionamento destinados ao SUS) para tratamento do Covid-19 na Santa Casa local estavam equipados com respiradores. Na nota porém, ele revela que o cenário não é exatamente este e que alguns respiradores estariam “emprestados” no local.

“Os respiradores são bem vindos, e quando chegarem, caso não tiver os outros equipamentos para montar a UTI, serão usados como reservas ou colocaremos no lugar dos respiradores que pegamos emprestados”, escreve o prefeito na nota.

Na tv, o prefeito também disse que novos respiradores não seriam prioridade. “Eu não tenho equipe médica” justificou ele, acrescentando: “mesmo se eu receber um respirador do governo federal hoje, eu tenho que gastar mais R$ 150 mil para montar outra UTI. E tem que torcer…apelar ao governo do Estado par que ele credencie a UTI”. Completando sua fala, o prefeito disse que se não houvesse o credenciamento, os repiradores ficariam “parados” na cidade.

Politicagem dissimulada

Após a repercussão da matéria publicada pelo i44 News, Tezelli tentou inverter a situação, afirmando que o portal de notícias tinha objetivos políticos com a publicação. “É lamentável num momento dramático como esse que todos estamos vivendo na saúde, com tantas pessoas e entidades tentando ajudar, alguns usarem meios tão baixos para tentar obter vantagem político-eleitoral”, diz ele na nota.

Os fatos, no entanto, são outros. O i44 News anteriormente havia publicado matéria sobre a liberação dos respiradores, otidos pelo deputado federal Ricardo Barros após um pedido do presidente do Progressistas, Rodrigo Salvadori, apresentado no domingo (28). Barros anunciou a liberação na quarta-feira (1).

Incomodado, Tezelli foi no mesmo dia ao programa apresentado em uma tv local por seu assessor de imprensa. Antes mesmo de ser perguntado sobre a liberação dos respiradores, através de mensagem enviada por um telespectador segundo o apresentador, o prefeito já havia falado que os respiradores eram desnecessários. Com sua atuação política dissimulada – característica apontada por vários de seus adversários -, Tezelli já havia tentando politizar o assunto. Ao falar sobre os respiradores, ele avaliou que há “pessoas querendo tirar proveito político dentro da dificuldade”.

As contradições do prefeito estão explícitas no vídeo publicado acima, sem qualquer edição, e que foi veiculado na emissora que leva as iniciais de seu nome.

Interpelação judicial

Na nota publicada por Tezelli, ele não reponde se houve desistência da compra de 6 mil máscaras chinesas adquiridas de uma empresa de autopeças. Até o momento, a prefeitura não informou se desistiu da compra ou se as máscaras foram entregues.

O prefeito preferiu dizer aleatóriamente que o i44 News “fez matéria que a Havan não seria instalada na cidade, entre outras várias inverdades, lançadas ao longo do mandato”. Ou por má-fé ou por dificuldade na leitura de texto, Tezelli mais uma vez se equivocou.

Ao longo de várias matérias publicadas durante o ano de 2018, com base em informações da assessoria de imprensa da Havan, o i44 news informou que Campo Mourão “era forte candidata a sediar uma das lojas do grupo. No entanto, atualmente (Ano de 2018) a empresa desenvolve somente um estudo de viabilidade e prospecção de áreas para a possibilidade de um futuro empreendimento no município. Conforme já havia adiantado a assessoria de imprensa da rede ao i44 News, para 2018, a Havan tem metas de instalar e ampliar lojas em Florianópolis (SC), Joinville (SC), Palhoça(SC), Itajaí (SC), Balneário Camboriú (SC), Lages (SC), Gaspar (SC), Vilhena (RO), Vitória da Conquista (BA), Campinas (SC) e Mogi Mirim (SP).” Foi exatamente o que ocorreu. A Havan abriu a loja na cidade somente em agosto de 2019.

Irresponsavelmente, Tezelli escreveu em seu perfil que o i44 News “parece que torce pelo vírus”, referindo-se ao Coronavírus e que o portal de notícias “foi criado apenas com o objetivo de prejudicar a administração pública mourãoense e, consequentemente, a população de Campo Mourão.”

O i44 News publilca matérias baseadas em fatos devidamente checados e comprovados. Não é Fake News é Jornalismo. O prefeito inclusive, poderia procurar uma reparação judicial se a matéria contivesse inverdades, o que até agora não ocorreu.

No entanto, o i44 News em consulta ao departamento jurídico decidiu que irá interpelar judicialmente o prefeito pela publicação na rede social.

Também vai acionar perfis que acusam o site de publicar as chamadas “fake news”. Um deles, por exemplo, é o perfil de um funcionário comissionado na prefeitura que exerce o cargo de chefe de departamento de Indústria e Comércio, identificado como Valter Veloso.

Comente

Comentários

Copyright ®i44 News. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do i44 News (redacao@i44.com.br).