Fale Conosco

Luto

Último projeto aprovado de Battilani foi das doulas nas maternidades

Estabelecimentos hospitalares devem permitir a presença das assistentes

Publicado

em

O vereador Edson Battilani, que morreu na madrugada desta quarta-feira (9) aos 64 anos vítima da covid-19, teve como último projeto de lei aprovado na Câmara de Campo Mourão matéria que obriga hospitais a permitirem a presença de doulas na hora do parto.

O projeto de lei 50/2020 foi aprovado em agosto deste ano e sancionado. Ele coloca que estabelecimentos hospitalares das redes pública e privada devem permitir que assistentes, sem necessariamente terem formação médica, acompanhem o período de trabalho de parto, pós-parto imediato, consultas e exames pré-natal.

Na defesa do projeto, Battilani lembrava que a OMS (Organização Mundial de Saúde) e o Ministério da Saúde incentivam a presença da doula e que ela atua como agente inibidor da violência obstétrica e propagadora de práticas humanizadoras da assistência ao parto.

O vereador foi hospitalizado com coronavírus no dia 25 de agosto na Santa Casa de Campo Mourão e depois transferido para o Hospital Paraná, em Maringá, na última sexta-feira (4).

O Hospital Paraná informou que a morte foi confirmada à 1h30. Ele era hipertenso.

Comente

Comentários