Fale Conosco

Política

Denunciado por servidores da Fundacam, Nogaroli tem histórico de violência e foi preso nos EUA

Ele é candidato a vereador pela Coligação “A Força da União”, de Tauillo Tezelli

Publicado

em

Candidato a vereador pelo PSDB, na Coligação “A Força da União”, de Tauillo Tezelli (Cidadania), Marcio Nogaroli, 43 anos, tem um histórico de violência e já foi preso na Flórida, nos Estados Unidos.

Nogaroli, técnico em informática, informação que consta em seu registro eleitoral, foi acusado na última sexta-feira (6) por servidores da Fundacam (Fundação Cultural de Campo Mourão) de desacato e ameaça.

Registro da polícia de Sarasota, no sudoeste da Flórida, mostram que Nogaroli foi preso no dia 29 de maio de 2015 por violação de medida protetiva em caso de violência doméstica. O Tribunal estabeleceu fiança de 5 mil dólares.

Nogaroli tem quatro condenações criminais Brasil. Em 2012, foi condenado duas vezes a 3 meses de detenção, em regime aberto, pelo artigo 129 do Código Penal, que é ofender a integridade corporal ou a saúde de outra pessoa.

Em 2017, Nogaroli foi condenado a 1 ano e também a 11 meses de detenção e 1 mês de prisão simples com base nos artigos 129 e 147 do Código Penal (ameaçar por palavra, escrito ou gesto) e 34 a da lei 9.605 (pescar em período proibido).

Na sexta-feira, servidores da Fundacam registram boletim de ocorrência na Polícia Civil contra Nogaroli por ameaça e desacato.

Os servidores chamaram a Polícia Militar para contê-lo, mas quando os policiais chegaram Nogaroli já havia deixado a repartição.

O procurador jurídico da Fundacam, Ciro Broza, disse que Nogaroli ameaçou e desacatou os servidores depois de receber a informação que seu projeto Cultural “Cinema nos Bairros” receberia R$ 3 mil e não R$ 30 mil que ele havia solicitado.

 “Ele chegou lá muito nervoso. Começou a atacar os servidores de forma verbal, ameaçando minha integridade física, a minha família”, afirmou Broza.

Os servidores relataram que Nogaroli disse que iria persegui-los caso fosse eleito vereador e que tiraria o emprego deles.

Nogaroli não foi localizado pelo i44 News para falar sobre o assunto.

Comente

Comentários