Fale Conosco

Saúde

Após visitar UTI, vereadora pede fim de aglomerações; quer compra de vacinas e transparência na imunização

Imagens mostram vereadora contendo choro após visita à pacientes na UTI

Publicado

em

assista e ouça o relato da vereadora Naiany Salvadori em visita à uti da santa casa local

Um vídeo postado nas redes sociais nos perfis da vice-presidente da Câmara Municipal de Campo Mourão, vereadora Naiany Hruschka Salvadori, provocou comoção entre internautas. Nas imagens, com a voz embargada e contendo o choro, a vereadora faz um apelo desesperado para que a população mourãoense evite aglomerações, reduzindo o número de contaminações e possibilitando que as unidades hospitalares possam abrir vagas para atendimento das pessoas infectadas pelo SARS-CoV-2.

Naiany gravou o vídeo logo após visitar os setores de atendimento aos pacientes contaminados pelo coronavírus, incluindo a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Mesmo sendo profissional da área da Saúde – a vereadora é biomédica, tendo atuado na regulação de vagas da Santa Casa local – Naiany ficou abalada com o sofrimento de pacientes infectados.

“O cenário é de guerra no hospital. Os pacientes tentam encontrar forças para respirar, provocando uma sinfonia triste na enfermaria e na UTI. Todas as vagas estão ocupadas. Os trabalhadores do hospital tentam reverter a situação com muito esforço.

Precisamos dar um basta nestas aglomerações e é necessários que o prefeito determine que todos os fiscais do município saiam às ruas para fiscalizar e multar os que não cumprirem as normas. Não podemos ficar inertes diante deste quadro. Mas, a responsabilidade para reduzir as transmissões do vírus também é da população, especialmente os mais jovens que estão organizando festas em edículas e chácaras locadas. A Polícia e fiscais municipais devem vistoriar esses locais”.

A vereadora visitou o hospital após uma postagem do médico Renato Schmitz Gibim, diretor técnico da instituição. O profissional publicou um vídeo na quarta-feira (24), afirmando que vagas nas enfermarias e UTI – tanto no setor do SUS ou particular – haviam se esgotado e apelando para que as pessoas fiquem em casa. “Não vai adiantar chegar para gente e dizer ‘eu pago’. Não existem mais vagas”, disse ele.

Naiany Salvadori pretende apresentar um projeto de lei, autorizando e regulamentando a aquisição de vacinas contra Covid pela prefeitura de Campo Mourão. A iniciativa da vereadora está embasada na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), na sessão da última terça-feira (23), liberando estados e municípios para a compra e distribuição do Imunizante.

A medida foi autorizada apenas em caso de descumprimento do Plano Nacional de Vacinação pelo governo federal ou de insuficiência de doses previstas para imunizar a população. A liberação também vale para os casos em que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não conceda autorização em 72 horas para uso de imunizantes aprovados por agências reguladoras de outros Países.

“A população de Campo Mourão deve ser vacinada o mais rápido possível e, todos os que foram eleitos no ano passado, tem obrigação de lutar por este objetivo.

“Se houver demora ou doses insuficientes no repasse de imunizantes adquiridos pelo Ministério da Saúde, o município deve bancar com recursos próprios a compra das vacinas em compra individual ou através de consórcios de municípios. Há verba disponível para compra dos imunizantes para população mourãoense. Cada dose da Coronavac, por exemplo está avaliada em R$ 54. Com R$ 10 milhões, será possível comprar as duas doses necessárias para cada morador da cidade”, disse a vereadora.

Naiany pretende ainda que a prefeitura divulgue informações referentes à destinação das vacinas, quantidade e disponibilidade de doses e identificação das pessoas vacinadas, com data e local da vacinação, a que grupo pertence em relação ao grau de prioridade estabelecido.

Comente

Comentários